FLASH DEZEMBRO 2019

 

O número de boinas azuis que morreram devido a ataques caiu de 58 em 2017 para 23 em 2019. Por outro lado, a presença de mulheres militares nessas forças duplicou no mesmo período, passando para 14,5%.
As informações foram divulgadas pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, durante um encontro de alto nível em Nova Iorque promovido por um conjunto de seis países, incluindo Portugal.

LEIA AQUI A FLASH NA INTEGRA

Boinas-azuis da Missão de Paz na República Democrática do Congo, Monusco, ONU/Sylvain Liechti

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais